Volta Redonda terá segundo turno entre Baltazar e Samuca

Os candidatos do PRB, Paulo Baltazar, e do PV, Samuca Silva, vão disputar o segundo turno da eleição para prefeito em Volta Redonda. Com 100,00% das urnas apuradas, Paulo Baltazar teve 31,96% dos votos (50.881), contra 24,84% (39. 547) de Samuca.
Também disputaram a eleição: América Tereza (PMDB) que teve 22,35% dos votos (35.576) e ficou em terceiro lugar. Nelson Gonçalves (PSD) teve 13,95% dos votos (22.215), Jorge de Oliveira, o Zoinho (PR) teve 5,56% dos votos (8.853) e Danilo Caruso (PSOL) teve 1,34% dos votos (2.133). A candidata Isabel Fraga (PSTU) teve os votos computados, mas não foram divulgados, pois ela está com recurso contra o indeferimento de sua candidatura.
Baltazar defende experiência para executar propostas
O candidato do PRB, Paulo Baltazar, disse  que esperava o número de votos que recebeu (50.881), mas que, assim como a maioria dos outros políticos que disputaram o pleito, se surpreendeu com o nome com que agora disputa o segundo turno: Samuca Silva, do PV, pela primeira vez candidato. Baltazar aposta em uma disputa de nível “mais elevado”.
– O Samuca no segundo turno foi uma surpresa, mas ele representa, num conjunto de resultado dos votos, o recado de que a população quer mudança. E, aliás, a democracia se faz com alternância de poder e a população confirma isso, que quer a alternância de poder. Essa alternância não é mudança de pessoa, é mudança de atitude, mudança de postura – sintetizou Baltazar, afirmando que tem boa relação com o adversário.
– Reconheço que ele é um bom adversário e vai qualificar o debate. Ele, assim como eu, tem propostas de mudança, e acredito que esta disputa vai ser com propostas e não com baixarias – disse.
A aposta do candidato, no entanto, é na renovação com experiência e capacidade de executar propostas para melhorar a cidade em meio à crise. “Quero trazer a minha experiência, não só de quem já administrou Volta Redonda, uma cidade de médio para grande porte, mas também como deputado federal e experiências que tive no exterior”, garantiu.
Baltazar acredita que estratégias adotadas durante a campanha do PMDB, atrapalharam a candidata América Tereza nas urnas, que era a esperada para seguir ao segundo turno. “Penso que agora vai elevar o nível da disputa. Na última semana, o governo municipal baixou o nível e investiram contra mim e acredito que foi o que os tirou do segundo turno, o que foi um erro estratégico”, criticou.
O postulante do PRB afirma que tem a proposta de unir a cidade e fazer um governo participativo, com trabalho pensando a longo prazo, pensando em um projeto de cidade e não de “governo pessoal, nem partidário”. Para esta nova campanha, Baltazar buscará diálogo com os outros candidatos e afirma que investirá em trabalho.
– Eu e todos os candidatos nos respeitamos, enquanto pessoas. Tenho uma relação boa com todos, principalmente com os que já militam há mais tempo na política. E a minha aposta é numa política sem panela. Os eleitores que gostam do governo Neto podem ter certeza de que vamos trabalhar muito para melhorar. A partir de agora, é trabalhar muito para o segundo turno. Vou pedir voto e convencer com ideias, me expor mostrando capacidade e experiência – concluiu Baltazar, destacando que não fará mudanças porque “em time que está vencendo não se mexe”.
Samuca diz que vai discutir projeto de mudança para Volta Redonda
Samuca Silva, do PV, que disputa o segundo turno com Paulo Baltazar (PRB) disse que a expectativa para a nova eleição é discutir um projeto de mudança para Volta Redonda. O candidato teve 39.547 votos (24,84%) dos votos válidos, e surpreendeu o eleitorado, pois disputou com dois conhecidos da política em Volta Redonda: a vereadora América Tereza (PMDB) e o deputado estadual Nelson Gonçalves (PSD). Samuca comentou que esperava estar no segundo turno independente do adversário e o resultado da eleição, segundo ele, mostra que a população quer mudança.
– A minha expectativa para o segundo turno é discutir um projeto de mudança para a cidade governando com gestão e independência, cuidando dos recursos públicos e ouvindo os moradores. Esperava estar no segundo turno independente de quem viesse a disputar comigo, mas pude perceber com o resultado que o povo quer mudança, pois o outro candidato também propõe isso – disse.
Samuca comemorou o resultado junto aos correligionários em seu comitê na Avenida Beira Rio, onde conversou rapidamente com a imprensa. Em relação às alianças com os demais candidatos, Samuca se limitou a dizer que recebeu várias ligações, mas por enquanto o momento é de comemoração e depois de concentração na disputa.
– Houve contato sim por parte dos candidatos, mas esse momento é de comemoração e após concentração para a nova eleição – falou.
Fonte: Diário do vale
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário