Pré-conferência da Saúde é realizada em Volta Redonda

Quinhentas pessoas participaram do evento, que serviu para iniciar a coleta de propostas da população para a área da Saúde

Exibindo WhatsApp Image 2017-04-08 at 14.50.10.jpeg

A manhã de sábado foi especial para a assistente administrativa Kelly Melo Santiago. Ela participou da Pré-Conferência da Saúde e fez questão de dar sugestões para a melhoria da saúde do seu bairro, o Siderlândia. Como Kelly, outras 500 pessoas – aproximadamente - participaram do evento. Uma orientação do prefeito Samuca Silva que foi organizado pela prefeitura de Volta Redonda por meio da secretaria municipal de Saúde, no UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biasi). O objetivo é seguir a exigência do prefeito em manter o diálogo aberto com a população.

“O povo ganhou voz. É um evento importante para sabermos o que acontece com a saúde em nosso bairro, em nossa cidade. E aqui podemos dar sugestões e pensarmos juntos numa nova cidade”, disse Kelly.

A abertura da pré-conferência contou com a presença do vice-prefeito Maycon Abrantes; do subsecretário de Saúde, Rafael Galvão; e da presidente do Conselho Municipal de Saúde, Luzia Quintino. A pré-conferência antecede a Conferência Municipal de Saúde, que deve tratar de mais de 300 itens relacionados à pasta e vai acontecer em maio. A organização serve para que, na Conferência, já seja decidido o PPA da Saúde (Planejamento Plurianual). O plano norteia as ações da Saúde pelos próximos quatro anos (2018/2021). “É um momento ímpar. Este ano é de muito trabalho e essa organização é importante”, comentou Luzia.

O evento aconteceu durante todo o dia, mas foi dividido em dois grupos: Distrito Sanitário Sul e Distrito Sanitário Norte. Os participantes se dividiram em grupos de trabalho que compunham as seguintes temáticas:

GT1 – Acesso com qualidade. Ampliar e qualificar o acesso aos serviços de Saúde de qualidade, em tempo adequado, com ênfase na humanização, equidade e no atendimento das necessidades da saúde, aprimorando a política de atenção básica, especializada e hospitalar; e garantindo o acesso a medicamentos no âmbito SUS;

GT2 – Diretriz. Aprimorar as redes de atenção e promover o cuidado integral às pessoas nos vários ciclos de vida, considerando as questões de gênero e da população em situação de vulnerabilidade social, na atenção básica, nas redes temáticas e nas redes de atenção;

GT3 – Reduzir e prevenir riscos e agravos à saúde da população por meio das ações de vigilância, promoção e proteção, com foco na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, acidentes e violências, no controle das doenças transmissíveis e na promoção do envelhecimento saudável;

GT4 – Fortalecer o papel da Gestão na regulação do trabalho em saúde e ordenar, para as necessidades do SUS, a formação a educação permanente, a qualificação, a valorização dos trabalhadores, combatendo a precariedade e favorecendo a democratização das relações de trabalho;

GT5 – Garantir o financiamento estável e sustentável para o SUS, melhorando o padrão do gasto.

Para Rafael Galvão, o dia é especial porque muita gente aderiu à proposta. “Todo mundo reunido para fortalecer a saúde de Volta Redonda é um momento para se enaltecer. Precisamos, principalmente, fortalecer o que temos atualmente e isso já nos deixará muito à frente do que vemos em todo o país. Temos sofrido com o atendimento de outros municípios, porque temos absorvido essa demanda. Que esse seja também um dos pensamentos atuais que possamos levar para a conferência”, disse o subsecretário.

“É um dia importante, porque é o primeiro passo para montarmos um novo PPA e a partir do próximo ano poderemos lidar com o nosso planejamento e o nosso orçamento. Tudo isso, no que diz respeito à saúde, vai sair daqui”, reforçou Maycon.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário