Em preparação para a III Bienal do Livro, Instituto Dagaz completa oito anos



ONG beneficia cerca de oito mil pessoas em todo o Sul Fluminense
Exibindo FB_IMG_1498479909394.jpg

O Instituto Dagaz completa oito anos, desde a fundação, nesta segunda-feira, dia 26 de junho, e possui incontáveis motivos para comemorar. Atualmente, a Associação Civil, sem fins lucrativos, beneficia cerca de oito mil pessoas, mensalmente, por meio de projetos desenvolvidos em todo o Sul Fluminense. E, neste ano, a ONG realizará a terceira edição da Bienal do Livro de Volta Redonda, de 3 a 6 de agosto, no Condomínio Cultural. Além disso, a entidade foi contemplada recentemente, pela segunda vez consecutiva, com o Diploma Heloneida Studart de Cultura.

Formada por colaboradores e profissionais que atuam há mais de 20 anos na área cultural, educacional e esportiva, as atividades da sede, em Volta Redonda, se estendem a Barra do Piraí, Barra Mansa, Pinheiral, Piraí, Porto Real e Resende. Essa expansão se deve, especialmente, às parcerias com as prefeituras e apoios, principalmente, do Instituto CCR, CCR NovaDutra​ e MRS Logística. 

- São oito anos realizando atividades socioculturais e educativas, em parceria com empresas privadas e públicas, com as prefeituras da região. São oito anos de muito orgulho, por poder ajudar a transformar a sociedade, a resgatar crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. É um trabalho muito sério que a gente vem realizando e que vem colhendo frutos maravilhosos. Temos uma alegria muito grande quando vemos os resultados, as mudanças positivas nas vidas das pessoas atendidas pelos nossos projetos. E isso nos motiva a continuar, é querer realizar cada vez mais - expressou a coordenadora geral do instituto, Clarisse Netto.

Exibindo FB_IMG_1498450479137.jpg

Bienal do Livro
A edição da Bienal do Livro de 2017 promete atender um público ainda maior que as anteriores e o tema da vez é sustentabilidade. O início está previsto para acontecer no dia 3 de agosto, às 14h, com debate sobre Design Sustentável. A programação, gratuita, vai contar com nomes como de Heloísa Buarque de Holanda, que abordará sobre a Ausência da Mulher no Mercado Literário. A Bienal contará também com diversos expositores, de diversas áreas educacionais e artísticas. Além disso, os projetos desenvolvidos pela ONG estarão presentes todos os dias. A programação completa, assim como os apoiadores, serão divulgados em breve.

Breve trajetória
Em 2009, aconteceu a fundação e instituição da Associação Cultural para Desenvolvimento de Tecnologias Humanas - Instituto Dagaz. No ano seguinte, foi o começo da parceria com a Associação de Moradores dos Bairros Volta Grande I e III. Chegando em 2011, começaram as aulas de balé e violão, além da parceria com a Transportadora Excelsior. Neste ano também, a ONG foi contemplada com o Pontinho de Cultura da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro.

Já em 2012, a entidade venceu os editais da Fundação Biblioteca Nacional, com o projeto Bienal de Bolso, e o de Microprojetos da Secretaria de Estado de Cultura RJ, com o projeto Boca em Cena. A parceria com o Instituto Coca-Cola, por meio do Coletivo Coca-Cola, começou em 2013, ano da primeira edição da Bienal do Livro de Volta Redonda. 

Exibindo FB_IMG_1498450673934.jpg

E foi em 2014 que o Instituto Dagaz ampliou os horizontes com o projeto Cinestesia em oito municípios da região. Foi quando também implantou os pólos de Rugby em Japeri e Seropédica, em parceria com a Votorantim Cimentos. O ano também foi o marco inicial do apoio recebido pela CCR NovaDutra. E somando às conquistas, a ONG ganhou os editais Ponto de Leitura e Pontinho de Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura RJ e venceu a Mostra do Filme Livre. 

Com a segunda edição da Bienal do Livro já na programação, 2015 também foi um ano marcante. O instituto foi vencedor da 9ª Mostra de Direitos Humanos do Hemisfério Sul, novamente da Mostra do Filme Livre e do Prêmio de Cultura Afro Fluminense. Além disso, foi implantado o projeto Condomínio Cultural em Porto Real.

No ano passado, entre tantos resultados positivos, destacam-se o Edital Ponto de Memória - Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) e o Edital Microprojetos - Favela Criativa da Secretaria do Estado de Cultura RJ. Foi também, a primeira vez que o instituto foi contemplado com o Diploma Heloneida Studart de Cultura.

Atividades e projetos
Comprometido em atender um público em risco de vulnerabilidade social, o Instituto Dagaz oferece, gratuitamente, aulas de diversos segmentos, no Condomínio Cultural, no bairro Volta Grande III. Entre eles estão o circo, balé, rugby, futsal, música e capoeira. Outras atividades como Contação de História e Cinestesia ultrapassam os limites e percorrem diariamente toda a região, principalmente em escolas públicas, além de participações em eventos promovidos pelas prefeituras parceiras.

O Condomínio Cultural, sede do Instituto Dagaz, fica na Rua Sargento Paulo Moreira, nº 248, no bairro Volta Grande III, em Volta Redonda. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Os telefones para contato são (24) 3336-3636 e (24) 3071-2798. Outras informações podem ser obtidas também pelo site www.institutodagaz.org.br e pelo Facebook /institutodagaz.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário