Pela segunda vez consecutiva, Instituto Dagaz é selecionado a prêmio de reconhecimento cultural

Diploma Heloneida Studart será entregue em sessão solene na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, no dia 19 de junho

Exibindo dagaz.jpg

Pela segunda vez consecutiva, a Associação Cultural para Desenvolvimento de Tecnologias Humanas – Instituto Dagaz foi selecionada ao Diploma Heloneida Studart de Cultura. O prêmio reconhece ações, projetos, personalidades e instituições de relevância cultural para o Estado do Rio de Janeiro, e é promovido pela Comissão de Cultura da Alerj. A sessão solene será no dia 19 de junho, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

A proeminência ao instituto é devido ao programa Condomínio Cultural, implantado em Volta Redonda, na categoria Artes Visuais, com atendimento a outros sete municípios. O diploma é um mecanismo de reconhecimento e estímulo às boas práticas culturais e leva o nome de Heloneida Studart, em homenagem à sua atuação na área.

Os critérios para seleção levam em consideração a diversidade de linguagens e áreas de atuação, a dimensão territorial e a relevância das proposições. A coordenadora geral do Instituto Dagaz, Clarisse Netto, comemora o reconhecimento, que serve também como motivação à expansão dos projetos.

- É uma felicidade enorme ver o nosso trabalho reconhecido. Um prêmio como esse é também uma motivação a dar continuidade a tantos projetos que beneficiam a população. Além disso, esse resultado também serve como retorno aos nossos apoiadores, como a MRS Logística, o Instituto CCR e a CCR NovaDutra – expressou Clarisse.

Neste ano, 81 instituições e pessoas físicas ligadas à área cultural fizeram sua inscrição, no entanto, apenas 42 foram selecionadas – oito do interior, seis da Baixada Fluminense, dois da região Leste e 26 da capital. A lista completa pode ser conferida no link: https://goo.gl/xx5xLl.

Heloneida Studart
O título do diploma é um tributo à jornalista, escritora e ex-deputada Heloneida Studart. Nascida em Fortaleza, Heloneida mudou-se para o Rio de Janeiro aos 16 anos e estreou como colunista no jornal O Nordeste. Na década de 60, tornou-se presidente do Sindicato das Entidades Culturais (Senambra).

Em 1978, elegeu-se deputada estadual pelo antigo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Em 1989, ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT). Também participou da fundação do Centro Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim) e Centro da Mulher Brasileira, a primeira entidade feminista do Brasil.

Na Alerj, presidiu as Comissões de Meio Ambiente e de Direitos Humanos. De 2002 a 2006, exerceu o mandato como a primeira mulher vice-presidente da Casa. Em 2007, foi nomeada diretora do Centro Cultural da Alerj e do Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro. Heloneida faleceu em Dezembro de 2007, aos 75 anos. 

Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário