Com apoio do Instituto Dagaz, Feira das Mina Preta promete lotar Memorial Zumbi neste fim de semana

Evento gratuito começa no sábado, dia 9, às 19 horas, na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda


"Entender um pouco mais da negritude brasileira". Esse é um dos objetivos da Feira das Mina Preta, que com apoio do Instituto Dagaz promete lotar mais uma vez o Memorial Zumbi dos Palmares, na Vila Santa Cecília, neste fim de semana. Organizado pelo grupo Meninas de Lenço, o evento gratuito está programado para começar no sábado, dia 09, às 19h, e segue no domingo, a partir das 10h.

A antiga 'Feira das Meninas' está em sua segunda edição como 'Feira das Mina Preta'. E o sábado já começa com roda de conversa composta por mulheres negras, como enfatiza a produtora Renata Ferreira, fundadora do Meninas de Lenço. O tema abordado será acerca de Cinema, Literatura, Mídias Sociais e Religiões de Matriz Africana. 

- Estamos na contramão da crise. A cultura afro-brasileira está conquistando seu espaço. No caso da Feira das Mina Preta, além de moda e espaço goumert, levamos também​ o resgate das nossas raízes e trazemos a juventude pra perto. Mostramos nossas raízes e  fortalecemos a cultura e o empreendedorismo do jovem negro. Queremos continuar nessa pegada: trazendo a periferia pro centro da cidade - explicou Renata.

No domingo, a feira será aberta com o jongo de Pinheiral, grupo G-Samba, batalha do passinho, baile charme, além da presença de empreendedoras do Médio Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. O Instituto Dagaz estará com barraca de pipoca e salsichão e uma equipe vai compor a mesa e jurados para a batalha do passinho.

A grande expectativa de público se deve também pela realização do "Rua de Compras, Lazer e Entretenimento" que acontecerá no domingo, e espera atrair 100 mil pessoas. E entre os parceiros, além do Instituto Dagaz, a Feira das Mina Preta conta com apoio das secretarias municipais de Cultura e Ação Comunitária, além da Coordenadoria da Juventude. 

- Queremos que o público tenha um dia agradável com a família e que todo mundo que passe pela feira tenha vontade de entender um pouco mais sobre a negritude brasileira, sobre o empreendedorismo negro de Volta Redonda - pontuou Renata Ferreira, lembrando que a feira é repleta de expositoras com acessórios e artesanato.
Meninas de Lenço
O grupo Meninas de Lenço surgiu com o diagnóstico de câncer de mama da produtora Renata Ferreira. O incentivo partiu de sua mãe e amigas, que queriam motivá-la a superar a luta. Foi a partir daí que todas começaram a usar o lenço, em solidariedade. E conforme o movimento foi crescendo, em pouco tempo já havia conquistado 100 adeptas.
Com a realização de eventos, reuniões e rodas de conversa, nasceu o projeto da feira, destinada a todo o público. Agora, com a reformulação da feira, o objetivo é ir além do vínculo da luta contra o câncer, e promover a exaltação da cultura negra, sobretudo com o público jovem e feminino.
E foi por conta da conquista de um edital do Favela Criativa, em dezembro de 2016, que o grupo Meninas de Lenço modificou a Feira das Meninas para Feira das Mina Preta. A fundadora, Renata, contou que ganhou o edital devido ao trabalho voltado para o jovem de periferia e, por isso, o nome do evento foi segmentado. No entanto, ela deixa claro que não é um ambiente restrito, mas sim, de valorização.
Serviço
A Feira das Mina Preta é gratuita e será realizada neste sábado, dia 9, a partir das 19h e domingo, dia 10, a partir das 10h, no Memorial Zumbi dos Palmares, Rua Vinte e Três – A, Vila Santa Cecília, em Volta Redonda.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário