Líderes de 12 cidades do Médio Paraíba participam do 2º encontro do LIDER, o Programa de Liderança do Sebrae



Os líderes dos 12 munícipios da região do Médio Paraíba se reuniram dia 23em Penedo, para o segundo encontro do Programa LIDER – Liderança para o Desenvolvimento Regional, desenvolvido pelo Sebrae/RJ. A reunião será encerrada nesta 6ª feira (24/11). Quase 50 pessoas marcaram presença, entre gestores públicos, representantes de instituições de ensino, de empresas e de entidades empresariais. O foco do trabalho do grupo neste segundo encontro foi a Gestão Compartilhada, onde foram realizadas dinâmicas de grupo, relato de experiências e discussão de propostas de trabalho. Nesta primeira etapa, o grupo se estrutura, constrói estratégias de desenvolvimento vai elaborar o Plano de Ação.
O ex-prefeito de Gramado (RS) por quatro mandatos, Pedro Bertolucci, fez uma palestra sobre a experiência do município para se transformar em referência no turismo e no empreendedorismo, destacando o trabalho em parceria com as entidades locais, como CDL e Associação Comercial. Com cerca de 35 mil habitantes, a cidade vem crescendo desde 2008. Somente na área de turismo, o número de visitantes passou de 2,5 milhões em 2008 para 7 milhões este ano.
Alguns participantes fizeram um balanço da sua experiência no primeiro encontro e como apresentaram o LIDER para seus pares. O empresário Davi Nogueira, de Valença, contou que montou um grupo de trabalho na cidade com pessoas interessadas em contribuir com o Programa. “Identificamos alguns líderes e organizamos um evento onde apresentamos o LIDER e a experiência do Programa em outras regiões brasileiras. Mostrar a experiência vitoriosa do Sul do país e da região do Cariri, por exemplo, foi importante para um feedback positivo do grupo, que entendeu a necessidade urgente de trabalhar por uma mudança regional”, explicou Nogueira.
O prefeito de Piraí, Luiz Antonio Neves, participou dos dois encontros e acredita que o fato de o Sebrae reunir líderes de áreas tão diversas é o que vai gerar de fato o produto que se espera. “Este produto é uma análise mais detalhada que vai apontar um caminho melhor para o desenvolvimento da nossa região. A expectativa é que tenhamos soluções mais permanentes, que possam, ao longo dos anos, promover este desenvolvimento regional de forma equilibrada e sustentável. E fico muito feliz do Sebrae ter envolvido o Poder Público neste processo, mostrando que é possível trabalhar em sinergia com o setor privado”, afirmou.
O Programa LIDER é uma iniciativa do Sebrae que já vem sendo desenvolvida em 17 regiões, já incluindo o Médio Paraíba, de 12 estados brasileiros. A região fluminense é a primeira do estado do Rio de Janeiro a iniciar o programa. Os líderes regionais representam as 12 cidades da região que aderiram ao Programa, que deverá ser finalizado em 2019. A articuladora dos líderes no Médio Paraíba e coordenadora do Sebrae/RJ na região, Ana Lúcia de Araújo Lima, abriu a reunião ressaltando a importância da adesão dos líderes e elogiando o engajamento de todos, citando a iniciativa de Valença em criar um grupo de trabalho local.
Segundo a gerente de Políticas Públicas do Sebrae/RJ, Andreia Crocamo, o grande desafio da instituição foi engajar todos esses líderes em busca de alternativas para desenvolver a região. “Esse foi o primeiro desafio do Sebrae, ou seja, reunir líderes de vários segmentos, inclusive gestores públicos. E para nós foi muito importante neste segundo encontro constatar que os integrantes deste grupo fizeram seu dever de casa de levar o programa para seus lideres locais. O LIDER é apenas a ferramenta para facilitar este trabalho. A expectativa do Sebrae é a melhor possível, acreditamos que o programa pode contribuir muito com o desenvolvimento e o crescimento da região do Médio Paraíba”, acrescentou.
André Luiz Amendola, do Sicomércio de Resende e Itatiaia, elogiou a iniciativa do Sebrae, ressaltando que a instituição que representa também está envolvida com o Programa. “O primeiro encontro foi um marco para mostrar que é possível trabalhar juntos em prol de um objetivo comum”, disse. Henrique Carneiro, empresário em Barra Mansa, afirmou que o desafio é muito grande, mas possível de ser concretizado. “Temos uma grande oportunidade aqui de fazer um trabalho excepcional. É um desafio integrar uma região como a nossa, mas o Sebrae está nos oferecendo um trabalho articulado para que os municípios tenham um futuro melhor”, afirmou.
O programa está na fase 1, que terá oito meses de trabalho, de outubro/17 a junho do ano que vem, onde serão identificadas  a situação regional, o desenvolvimento da Liderança Empreendedora, além de outras ações. Na última fase, o programa será institucionalizado, com monitoramento de resultados e orientação no foco das ações, ampliação do grupo e amplificação dos resultados. Esta fase será desenvolvida entre Julho/2018 a setembro/2019.

Sobre o LIDER
O Projeto Nacional LIDER – Liderança para o Desenvolvimento Regional –surgiu em 2008 e foi concebido para mobilizar e apoiar as lideranças para a otimização dos recursos locais, com ênfase nos pequenos negócios. O objetivo é unir as lideranças de um determinado território para discutir e planejar a região a longo prazo, promovendo a qualificação dessas lideranças para a criação, formulação e implantação de um programa de desenvolvimento regional, e seus mecanismos de sustentação. O programa estimula a criação de um ambiente favorável aos pequenos negócios, trabalhando as três dimensões da competitividade: a Sistêmica (gestores públicos e prefeitos), a Empresarial (empresários locais e suas entidades representativas de classe) e a estruturante (esforço conjunto da sociedade organizada).
Além de trabalhar essas três dimensões, a metodologia abrange quatro dimensões complementares:
a) Dimensão Estratégica: pressupõe um processo de estimulação de um grupo de líderes, que representam o contexto territorial e sociocultural de uma região, e que têm identificação de interesses e de objetivos comuns.
b) Dimensão de Interação: um dos objetivos do Projeto é formar uma rede de líderes regionais, a partir da qual será possível construir uma visão mais completa sobre o contexto regional.
c) Dimensão de Qualificação: consiste em uma atividade de caráter educacional, na qualificação de líderes de uma determinada região, que por sua vez, colocarão em prática os insumos da aprendizagem.
d) Dimensão de Institucionalização: compreende formação de capital social, intelectual e político, capaz de garantir a sustentabilidade das ações coletivas necessárias ao alcance do desenvolvimento regional.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário