Mais de 5000 pessoas assistiram musical do Ritmos Grupo de Dança, da Casa da Cultura, no Teatro da Aman


A Prefeitura de Itatiaia, por meio da Assessoria Especial de Cultura, realizou no último sábado (25), no teatro da Aman, a apresentação dos espetáculos infantil e juvenil “A Bela e a Fera” e “Avatar: a Lenda de Aang”, respectivamente. O Ritmos Grupo de Dança encantou mais de 5000 pessoas durante as duas apresentações que reuniu aproximadamente 500 bailarinos no palco de uma das maiores salas de espetáculos da América Latina.

Com direção de Jefferson Santos, coreógrafo, professor e coordenador do projeto de dança da unidade cultural, o roteiro juvenil foi desenvolvido pelo grupo adulto e o tema infantil foi adaptado por Glenda Maia Santos e Ana Carla Felizardo.

De acordo com o Prefeito Eduardo Guedes, o Dudu, que estava na plateia, as apresentações de dança marcam um resgate cultural no município.

- Estar naquele teatro é motivo de muito orgulho para todos nós de Itatiaia. Esse resgate cultural foi uma das nossas principais propostas para a cidade e estamos felizes em cumprir essa meta. Esta festividade havia se perdido e nós estamos resgatando esse espetáculo tão importante. Prova de sua relevância para a população foi ver o teatro lotado - disse Dudu.

Para a apresentação da “Bela e a Fera”, todos os personagens do clássico infantil foram desenvolvidos manualmente pelo artista José Jesus, da Casa da Cultura, e os elementos cenográficos de “Avatar” foram confeccionados pelos bailarinos estagiários do projeto. A confecção do figurino foi dividida em pólos com quatro costureiras da Casa.

Segundo Cristiana da Rocha, moradora do bairro Campo Alegre e mãe da Stella, de 9 anos, que interpretou a feiticeira da “Bela e a Fera”, o espetáculo foi de alto nível e não perdeu em nada para outras cidades.

- Foi tudo maravilhoso e emocionante! Eu me surpreendi porque muitas crianças entraram e saíram ao longo do processo de criação e no dia a apresentação foi sensacional. A Stella fez a seleção que teve no meio do ano para o musical e ficou com a personagem da feiticeira, mas como ela já dança há 3 anos então estava mais calma nesse ano. Ela dançou ballet e jazz e todos os professores estão de parabéns pelo trabalho desenvolvido que foi de alto nível e não perdeu em nada para outras cidades – comentou a mãe.


O Assessor Especial de Cultura, Rafael Fioratto, destacou a importância de a produção ter sido feita com mão de obra, cenografia e figurinos da casa.

- Para nós, é um privilégio ter um projeto de dança tão bem sucedido na Casa da Cultura. Esses espetáculos, de alta qualidade, são frutos do talento, competência e trabalho de uma ótima equipe. É uma honra estarmos num dos maiores teatros da América Latina com um espetáculo produzido com mão de obra, cenografia e figurinos da nossa casa – ressaltou Rafael.

Para o coordenador do projeto de dança, Jefferson Santos, o número de alunos deve aumentar em 2018, pois desde o fim do espetáculo já tem pessoas procurando por vagas.

- A expectativa de público foi surpreendente nas duas apresentações e o teatro ficou lotado. Tivemos dois espetáculos distintos, no clássico infantil demos uma pegada moderna com inserção, por exemplo, de danças urbanas e no Avatar trabalhamos para o lado profissional com diversos ritmos, inclusive o Contemporâneo que pela primeira vez teve uma turma na cidade. Neste ano retomamos também a participação da Apae e isso surpreendeu os presentes que aceitaram super bem nossos alunos com necessidades especiais. Agora vamos fazer uma avaliação para levantar os pontos positivos e negativos e assim apresentar algo ainda melhor em 2018 – explicou o professor.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário