ANIMAIS CASTRADOS NO CCZ AGORA RECEBEM MARCAÇÃO NA ORELHA


O Centro de Controle de Zoonozes de Resende (CCZ) adotou, no início deste mês de junho, um procedimento pioneiro na região: a partir de agora, todos os animais submetidos à cirurgias de castração realizadas no Centro, recebem uma marcação, com uma sequência formada por letras e números, que identifica que aquele animal já foi esterilizado. Apenas nos primeiros 10 dias do mês, 15 animais, entre cães e gatos, já receberam a marcação que é colocada na orelhinha do animal ainda anestesiado, logo após a realização da cirurgia.

A medida, segundo o veterinário Felipe da Silveira Quinane, diretor do CCZ, foi adotada com o objetivo de cadastrar todos os animais que estão sendo esterilizados na unidade – tanto os de rua, como aqueles que são levados ao Centro por seus proprietários -, e vai evitar que cães e gatos sejam submetidos duas vezes à intervenção cirúrgica, por falta de informações sobre a realização da castração. Em 2017, o CZZ realizou 2.399 atendimentos, sendo 1.234 cirurgias de castração

- Com este novo serviço, além de termos um controle maior sobre as cirurgias realizadas, também poderemos mensurar, com mais precisão, a população já esterilizada no município. Outra grande vantagem desta medida é que esta marcação vai evitar que algum animal, especialmente o de rua, seja submetido à anestesia e à incisão para só depois ser constatado que ele já havia sido esterilizado. Agora, basta conferir a marcação para saber que a castração já foi feita - explicou Felipe, ressaltando que, futuramente, o CCZ também pretende fornecer aos proprietários uma espécie de Carteira de Identidade dos animais atendidos no local.

Unidade ampliada

Além da implantação do novo serviço, o Centro de Controle de Zoonoses, que atende mais de 2.300 animais por ano, desempenhando um papel fundamental na cidade, está passando por obras de reforma e ampliação, que vão permitir que o atendimento na unidade seja triplicado no próximo ano. Os trabalhos, que tiveram início em maio, prevêem, entre outras melhorias, a construção de 20 novos canis, uma sala de cirurgia, uma recepção e dois novos consultórios.

De acordo com o diretor do Centro, além da construção das novas instalações, que vão ajudar a melhorar ainda mais os serviços prestados pelo Centro, a sala de cirurgia já existente também será reformada e a unidade ganhará novos equipamentos, um gatil e serviços de pintura. A previsão é que as obras sejam concluídas no segundo semestre, trazendo importantes resultados no tratamento e controle de animais na região.

- Como consequência da ampliação da estrutura física que dispomos hoje, vamos possibilitar um maior acesso da população aos serviços oferecidos pelo Centro, mantendo a qualidade do atendimento, o que é muito importante – disse Felipe Quinane, lembrando que, atualmente, o CCZ dispõe de seis canis coletivos e seis individuais.

Serviço valorizado

Encontrado desativado em janeiro de 2017, o Centro de Controle de Zoonoses passou por uma política de valorização na atual gestão, com a recuperação das instalações, retorno dos serviços prestados e aumento do número de cirurgias realizadas, que passou de 125 em 2016, para mais de 1.200 em 2017. O atendimento no local acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e os serviços oferecidos são atendimento clínico (consulta) e cirurgias de esterilização, além da campanha anual de vacinação antirrábica. 
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário