RESENDE SEDIA FÓRUM REGIONAL SOBRE POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA

Durante o evento, que visa promover a troca de experiência
entre os municípios, atuação do Centro Pop será apresentada


Discutir as metodologias de trabalho voltadas para a população de rua e traçar estratégias para o cuidado com esse público na região. Esses são alguns dos assuntos que serão tratados no Fórum Regional Sobre População de Rua, que acontece em Resende nesta sexta-feira, dia 15, no auditório da Escola Municipal Olavo Bilac, em Campos Elíseos. O encontro, que será realizado das 8 às 15h, é voltado para representantes de entidades que promovem algum tipo de trabalho direcionado à população de rua e deverá contar com a participação de pelo menos sete cidades da região.

O fórum, que chega à sua quinta edição, acontece de dois em dois meses e está sendo realizado em Resende pela primeira vez. De acordo com a programação, um dos temas que será discutido no evento, durante uma roda de conversa, é a criação de um fluxo migratório entre os municípios, a fim de beneficiar pessoas em situação de rua, através da garantia de mobilidade, mediante o atendimento de suas reais necessidades. Além disso, os participantes do fórum também discutirão a confecção de uma mini-cartilha, contendo a metodologia adotada e o atendimento prestado por cada município.

O objetivo do evento, segundo a coordenadora do Centro Pop de Resende – órgão responsável pelo acolhimento e encaminhamento das pessoas em situação de rua no município - Roberta Alessandra Cunha, é trocar experiências e enriquecer a atuação de cada município, fazendo com que o auxílio prestado a este público se torne cada vez mais eficiente. Durante o fórum também serão discutidas medidas que atingem diversas cidades simultaneamente, havendo, por isso, a necessidade de consenso e mobilização entre todas as Prefeituras envolvidas. Um bom exemplo disso é a questão do fluxo migratório, que se caracteriza pela movimentação de pessoas de uma cidade para outra.

- O número de pessoas em situação de rua vem crescendo nos últimos anos em função de vários fatores. Muitas vezes, são pessoas com bons currículos profissionais, mas que enfrentam problemas com drogas; ou pessoas que, por diversos motivos, perderam seus vínculos familiares e acabaram se isolando e ficando estigmatizados pela situação de rua. Nosso objetivo é sempre reintegrar essas pessoas, buscando ouvi-las e entender suas necessidades para saber exatamente como podemos ajudá-las – explica Roberta Cunha.

Segundo ela, já confirmaram participação no Fórum, além dos profissionais que atuam no Centro Pop de Resende, representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Resende; equipes dos Centros Pop dos municípios de Barra Mansa, Volta Redonda, Barra do Piraí e Piraí, além de integrantes do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) de Quatis e Porto Real.

Conheça o Centro Pop

Responsável por traçar estratégias e prestar auxílio a pessoas que estão vivendo em situação de rua no município, o Centro Pop de Resende funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e oferece o serviço de guarda de pertences e lavanderia, além de café da manhã e almoço aos seus usuários. No local, que funciona na Rua do Rosário, nº 230, no bairro Lavapés, também é oferecido atendimento socioassistencial, através do qual os usuários são encaminhados para emissão de segunda via de documentos básicos e até confecção de currículos.
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário